Decisão sobre novo aeroporto virá em 2017

As Grandes Opções do Plano para 2017 apontam para a possibilidade de duas soluções: “Portela+1”, com a base aérea do Montijo a ser transformada em aeroporto civil, ou expansão da actual infra-estrutura.

Segundo avança a Agência Lusa que teve acesso à proposta das Grande Opções do Plano para 2017 enviada pelo Governo ao CES – Conselho Económico e Social, o Executivo quer tomar uma decisão sobre o novo aeroporto de Lisboa já no próximo ano, não sendo ainda certo o caminho que será seguido. A solução “Portela+1” parece ser a preferida mas não está colocada de parte a hipótese de expansão do actual aeroporto.

Ou seja, certo certo, só que a decisão será tomada no próximo ano, tal como está inscrito no documento citado: “o Governo iniciou, em 2016, os estudos de avaliação da capacidade futura do Aeroporto Humberto Delgado, de modo a que, durante o ano de 2017, sejam tomadas as decisões necessárias sobre esta matéria”.

O que também é certo é que se os fluxos turísticos para o nosso país continuarem a crescer à escala dos últimos anos, a Portela, que em 2015 já recebeu mais de 20 milhões de passageiros, estará esgotada dentro de três anos e muitos têm sido os agentes do sector do turismo, nomeadamente hoteleiros da região de Lisboa e entidades associativas, a chamar a atenção para a situação e a pedirem soluções urgentes ao governo.

Nos últimos tempos, a reconversão da base aérea do Montijo tem sido apontada como solução. Fernando Pinto, CEO da TAP já disse mesmo que esta é a “única solução possível” e muitos são os agentes turísticos a defenderem também esta solução, muito embora o ministro da Defesa já tenha afirmado que ela implicaria não apenas avultados investimentos como custos operacionais elevados.