Decisão sobre novo aeroporto “é positiva”, diz Gonçalo Rebelo de Almeida

Sem se pronunciar sobre as opções tomadas ao nível da localização do novo aeroporto de Lisboa, Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador da Vila Galé, afirmou-se satisfeito com a assinatura do acordo entre o Estado e a ANA-Aeroportos que envolve também o alargamento da Portela.

Questionado pelo Turisver.com sobre o memorando de entendimento assinado no passado dia 8 de Janeiro entre o Estado e a ANA – Aeroportos de Portugal, para o aumento de capacidade aeroportuária na região de Lisboa, Gonçalo Rebelo de Almeida deixou claro que “a Vila Galé obviamente que está contente porque os actuais constrangimentos no Aeroporto da Portela são públicos e notórios”.

Não querendo pronunciar-se sobre as opções e escolhas, o responsável considerou que no entanto que “era absolutamente fundamental e vital para o crescimento do país e da região em particular haver uma solução para este tema”. Isto porque “a Portela poderá ter ainda alguma capacidade de crescimento que é preciso acelerar porque de contrário haveria uma estagnação no número de passageiros a chegar a Lisboa ao mesmo tempo que se continua a assistir ao aumento da oferta, seja ao nível de hotéis tradicionais seja ao nível do alojamento local”. Ora, “sem aumento no número de turistas e com aumento da oferta, depressa se caminharia no sentido da degradação das taxas de ocupação e dos preços”.

Assim, diz Gonçalo Rebelo de Almeida, “era fundamental tomar uma solução que permitisse avançar rapidamente com as obras que são necessárias fazer na Portela para aumentar a capacidade e, por outro lado, começar a avançar também com a construção de uma segunda solução que permita aumentar a capacidade de forma efectiva”.