easyJet aposta na inteligência artificial com director de Data Science

Alberto‎ Rey-Villaverde é o primeiro director de Data Science da easyJet, departamento que tem por objectivo motivar a utilização de inteligência artificial por parte da companhia aérea e com isso “contribuir para uma maior eficiência dos serviços, reduzir dos custos, aumentar receitas e satisfação dos clientes”.

Para o conseguir, a Inteligência Artificial será aplicada em áreas como “horários dos voos, rentabilidade da frota, serviço de comida e bebida a bordo, e ainda o novo programa de fidelização, Flight Club”, revela o comunicado da companhia.

‎”A utilização tradicional dos computadores apenas regista e classifica os dados, enquanto a informática avançada da Inteligência Artificial utiliza estes dados para prever e fornecer soluções para o futuro”.

Para Carolyn McCall, CEO da easyJet, “desde o nosso primeiro voo há 20 anos que a easyJet se dedica à procura de inovação e tecnologia de ponta para melhorar o seu serviço. Queremos explorar o enorme potencial da Inteligência Artificial, acelerando a utilização da análise de dados por parte da easyJet, que acreditamos que irá melhorar a eficiência dos serviços, diminuir custos, aumentar lucros e contribuir para uma maior satisfação do cliente”.

Já Alberto‎ Rey-Villaverde, primeiro diretor de Data Science da easyJet, comentou que “a easyJet é uma grande companhia aérea, contudo também é simples (…), produzindo uma enorme quantidade de dados. Os dados analíticos permitem diagnosticar e analisar o passado. Agora a Inteligência Artificial avançada está mais focada na capacidade de previsão, permitindo entender e planear o futuro.”