Empresas do turismo entre as 1.000 maiores de Portugal

Empresas de transporte aéreo, operação turística, hotelaria e restauração contribuem para o grupo das 1.000 maiores de Portugal. Enumeradas pelo Expresso na edição de 15 de Dezembro, de acordo com o estudo da Informa D&B, as 1.000 maiores empresas do país representam 47% do volume de negócios e 51% das exportações do tecido empresarial português composto por 311 mil empresas, sendo responsáveis por 23% do emprego.

No turismo, englobando os subsectores do alojamento, operadores turísticos e lazer, o grupo de empresas que figura no ranking tem um peso de 17%, havendo ainda que somar o sector da restauração onde as empresas que fazem parte do ranking têm um peso de 14%.

Embora pertença à área dos transportes, a primeira empresa que pode ser considerada do turismo a integrar o ranking é a TAP, com um volume de negócios que em 2017 se situou acima dos 2,8 mil milhões de euros e com mais de 7.460 empregados.

Segue-se a Viagens Abreu, S.A., segunda empresa da área do turismo a integrar o ranking das 1.000 maiores e primeira da rubrica “Turismo, Restauração e Lazer”. Surgindo em 61º lugar da lista, a Abreu apresentou em 2017 um volume de vendas superior a 391,6 milhões de euros, sendo responsável por 1.230 postos de trabalho.

Um pouco abaixo e na rubrica “Transportes e Logística”, figura outra empresa relacionada com o turismo, a Netjets, que surge na 63ª posição, com um volume de negócios da ordem 377,7 milhões de euros e 258 empregados.

Há que baixar bastante na tabela para voltar a encontrar mais alguma empresa relacionada com o Turismo. Uma vez mais a rubrica “Transportes e Turismo” leva a dianteira, com a SATA a surgir em 176º lugar da lista, com um volume de negócios de quase 160 milhões de euros e 673 empregados. Um pouco mais abaixo, mas na rubrica “Turismo, Restauração e Lazer”, surge a Estoril-Sol na 189º posição, e mais abaixo duas empresas da área da restauração colectiva, a Gertal – Companhia Geral de Restaurantes e Alimentação S.A. que ocupa o 203º lugar e a Eurest (Portugal) – Sociedade Europeia de Restaurantes, no lugar 268.

As empresas que se seguem são a Portugália – Companhia Portuguesa de Transportes Aéreos, na posição 308, a Solverde – Sociedade de Investimentos Turísticos da Costa Verde, em 310º, e a United Investments (Portugal) – Empreendimentos Turísticos, em 315º.

Para encontrarmos uma marca bem conhecida da hotelaria portuguesa, a Vila Galé – Sociedade de Empreendimentos Turísticos, é preciso baixar até à posição 356, muito embora a empresa tenha registado em 2017 um volume de negócios superior a 96 milhões de euros e seja responsável por 1.161 postos de trabalho.

A Itau – Instituto Técnico de Alimentação, em 368º lugar, a Iberusa – Hotelaria e Restauração, na posição 424 e a Hi Fly – Transportes Aéreos na 437ª posição, são algumas das empresas que se seguem até se chegar à segunda representante da área da operação turística, o Grupo Pinero – Agência de Viagens, que surge na posição 466, seguindo-se, de novo nos transportes, a euroAtlantic Airways.

Na posição 544 encontramos a M&J Pestana – Sociedade de Turismo da Madeira, uma das empresas do Grupo Pestana, que não surge entre as 1.000 maiores empresas como um todo por se estar disseminado em diversas estruturas empresariais.

Depois de várias empresas da área da restauração, no lugar 720 surge a Portis – Hotéis Portugueses S.A. (marcas ibis, Novotel e Mercure da Accor) e em 729º a Sgehr – Sociedade Gestora e Exploradora de Hotéis e Restaurantes, detentora da NAU Hotels & Resorts, com mais de 52 milhões de euros de facturação e mais de 600 empregados (dados referentes a 2017).

A empresa que se segue volta a pertencer à operação turística, a Viagens El Corte Ingles, SA – sucursal em Portugal, que surge em 753º lugar. Seguem-se a Cateringpor (782), a Carvoeiro Golfe (796) e em 815º a empresa Bernardino Gomes – Gestão Hoteleira, detentora dos Hotéis Real.

Da lista constam ainda a Varzim Sol – Turismo, Jogo e Animação (851), a Travelstore – Prestação de Serviços – Viagens (868) e, quase a terminar o ranking, espaço ainda para a Solférias – Operadores Turísticos, SA que surge na 941ª posição com mais de 40,8 milhões de euros em volume de negócios, e ainda o Grupo Pestana Pousadas, na posição 966, pese embora o seu volume de facturação tenha atingido, em 2017, os 39,6 milhões de euros e o número de empregados estivesse nos 555.