Estarão as cidades preparadas para o crescimento turístico?

O WTTC e a JLL lançaram o relatório “Destination 2030: A Preparação das Cidades Globais para o Crescimento do Turismo”, uma primeira avaliação que pondera se as cidades do mundo estão preparadas para o crescimento do turismo, que fornece soluções que promovem o crescimento sustentável desta actividade.

O Destination 2030 é um índice abrangente baseado na avaliação de mais de 75 indicadores em 50 mercados globais. Aborda a questão do que faz com que uma cidade esteja preparada para o crescimento das viagens e do turismo. Tem como objectivo ajudar governos e organismos turístico a melhor compreender onde se posicionam as suas cidades para o crescimento futuro, enquanto identifica lacunas e oportunidades que devem ser consideradas nas estratégias turísticas futuras.

O trabalho pretende ajudar a tomada de decisões que apoiem os destinos e apostem em soluções que se foquem no crescimento sustentável da actividade turística do futuro. Reúne um amplo espectro de práticas e atributos que determinam o nível de preparação das cidades, que vão desde o nível emergente a mercados já estabelecidos. Foram definidas cinco tipologias com base nestes níveis:

Iniciantes no Desenvolvimento, cidades com uma infra-estrutura turística emergente, mas com potencial de crescimento, como Manila, Moscovo e Riade;

Performers Emergentes, cidades em que o turismo apresenta crescimento e mostra as primeiras dificuldades relacionadas com a indústria, como Deli, Istambul e Cidade do México;

Dinâmicas Equilibradas, cidades que são hubs financeiros em que o turismo de negócios é superior ao de lazer, mas que apresentam infra-estruturas para o crescimento desta segunda vertente, como Chicago, Munique e Tóquio;

Performers Maduros, cidades com uma forte dinâmica turística e infra-estruturas estabelecidas, mas com potenciais riscos a nível do volume e actividade turística, que estão a testar o seu potencial de crescimento, como Lisboa, Nova Iorque, Berlim, Londres e Sydney;

Gestão do Momentum, cidades com um grande dinamismo turístico, mas que enfrentam dificuldades ao tentar garantir que o volume de visitantes é equilibrado com as infra-estruturas urbanas necessárias e diversidade de produto turístico, com Amesterdão, Barcelona e Praga.

O download do “Destination 2030: A Preparação das Cidades Globais para o Crescimento do Turismo” pode ser feito [aqui].