Estudo da ITB Berlim: Segurança é prioridade na escolha do destino de férias

Um em cada quatro turistas internacionais manifestou que este ano continuará a viajar para o estrangeiro mas apenas para destinos que perceba serem seguros, segundo um estudo mandado elaborar pela ITB Berlim à IPK International.

De acordo com o inquérito, 40% dos turistas internacionais admitem que a ameaça terrorista influencia de algum modo as suas decisões de viagem.

Esta consulta foi levada a cabo em 40 países emissores e foram entrevistadas 50 mil pessoas. Os resultados completos serão conhecidos durante a próxima edição da ITB, que terá lugar de 8 a 12 de Março de 2017 na capital alemã.

No entanto, a influência da ameaça terrorista sobre o comportamento das viagens mostra diferenças significativas dependendo do mercado de origem e segmento de público. Assim, os turistas asiáticos e os do Leste da Europa admitem ser os mais sensíveis ao risco terrorista, enquanto os sul-americanos, escandinavos e holandeses parecem ser menos influenciados. Os turistas que viajam com crianças mostram-se mais cautelosos e os viajantes jovens e solteiros mostram-se pouco impressionados com estas adversidades.

A respeito de que forma a ameaça terrorista global influencia o comportamento dos turistas internacionais, 15% dos entrevistados (pessoas que realizaram pelo menos uma viagem ao estrangeiro durante o último ano) disseram que ao longo de 2016 evitariam ir de férias para o estrangeiro devido a esse factor de risco

O inquérito mostra que estão a ser evitados não só os destinos que sofreram alguma perturbação nos últimos dois anos, mas também os países vizinhos.

Em todo o caso, como mostra a pesquisa, o número de viagens de europeus ao exterior deverão crescer 2% este ano, e o crescimento global deverá situar-se nos 3%. No entanto as pessoas tornaram-se muito mais criteriosos quando se trata de escolher o destino de férias.