Estudo ITB Berlim: Jovens europeus viajam menos

Baixa taxa de natalidade e alterações a nível social resultam numa diminuição de 10% das viagens realizadas pelos jovens europeus, revela o estudo da IPK International e ITB Berlim que analisa desde 2007 a tendência de férias no estrangeiro entre a população mais jovem.

Em 2014, os jovens europeus entre os 15 e os 24 anos realizaram 54 milhões de viagens ao estrangeiro traduzidas em 430 milhões de dormidas. Comparando com valores de 2007, o número de viagens caiu cerca de 1% ao ano, e se então os destinos favoritos eram Espanha, França, Itália ou Reino Unido, estes têm perdido entre 1 a 2% por ano até 2014.

No sentido contrário está a Alemanha, que se mantém firme na lista de destinos favoritos dos jovens europeus desde 2013. Ainda de acordo com o estudo para a ITB Berlim, a Alemanha registou uma subida em popularidade na ordem dos 60 por cento, recebendo mais de sete milhões de jovens visitantes europeus.

Outros destinos como a Suécia, Croácia ou Holanda têm também gozado de grandes massas de jovens turistas, mas no que a cidades diz respeito, Londres mantém-se na dianteira, seguida de Paris, Copenhaga, Munique, Berlim e Amesterdão.

As férias continuam a ser o principal motivo para viajar, estando o “sol e praia” a ocupar um quarto das estadas no estrangeiro, mantendo-se como uma das actividades mais importantes em férias, a par das compras e da gastronomia.

Relativamente ao alojamento, pouco mais de metade dos jovens europeus reserva as suas férias num hotel, numa proporção que tem crescido cerca de 1% ao ano desde 2007. Em sentido contrário está o alojamento gratuito, apesar de se ter registado um ligeira subida entre os adeptos de couchsurfing e as reservas na internet para apartamentos privados só começaram a ter expressão em 2014.

Em média, os jovens europeus gastam um pouco abaixo dos 700 euros por viagem e pouco mais de 80 euros por noite.