Estudo Travelport: Viajantes não dispensam dispositivos mobile

Um estudo da Travelport realizado em 25 países revela que os viajantes mundiais não dispensam os dispositivos mobile nas viagens que efectuam.

Quase metade dos inquiridos desta pesquisa reservou ou pagou por uma viagem ou parte dela através do smartphone. A China é o líder global, com quase cem por cento dos participantes do inquérito a afirmar a prevalência do smartphone. Nove em cada dez inquiridos utilizam aplicações nos destinos que integram mapas, companhias aéreas, informações sobre o tempo ou referências de social media.

A pesquisa por voz, o e-payment, e novas funcionalidades, como as chaves de quarto digitais, que pretendem melhorar a experiência da viagem e simplificar os processos, estão em franco crescimento.

Quanto aos pagamentos, quase metade dos inquiridos, quer de lazer (47%) quer de business (55%), pensa que a capacidade para efectuar pagamentos utilizando o Touche ID Apple/Android é importante ou muito importante. Mais de metade dos inquiridos referiu que gostaria de efectuar o check in no hotel através de uma aplicação e 50% que optaria por utilizar uma chave digital do seu quarto, através do telemóvel.

De acordo com o estudo, os viajantes usam 10 a 12 aplicações para este fim. As características mais referidas nas aplicações de viagens são a capacidade de pesquisa e reserva de voos (68%), alertas de voo em tempo real (64%), e a possibilidade de ver um itinerário inteiro em apenas um sítio (67%).

A maioria dos viajantes não se importa que sejam usados scanners para recolha de dados biométricos, de forma a reduzir o tempo de espera nas filas de segurança, com uma ligeira diferença nos resultados entre quem viaja em business (81%) ou lazer (75%).

O Travelport 2018 Global Digital Traveler Survey, efectuado com o contributo de 16 mil respostas de viajantes de 25 países, indica ainda que a Índia é, pelo segundo ano consecutivo, o país com os viajantes digitalmente mais avançados.