Fecho da base da Ryanair não põe em causa acessibilidade ao Algarve

Anunciado terça-feira, 6 de Agosto, o encerramento da base da Ryanair no aeroporto de Faro não vai pôr em causa a acessibilidade à região algarvia. Esta é a opinião que o presidente da RTA, João Fernandes.

Em declarações à agência Lusa, esta quarta-feira, 7 de Agosto, o presidente da Região de Turismo do Algarve, João Fernandes, afirmou que o encerramento da base da Ryanair em Faro já a partir de Janeiro do próximo ano, não irá colocar em causa a acessibilidade à região, dado que, de acordo o que foi transmitido pela companhia, mesmo sem base a operação irá manter-se.

A preocupação do presidente da RTA coloca-se antes ao nível do emprego. Como já foi avançado, a Ryanair irá despedir cerca de uma centena de trabalhadores na região, algo que João Fernandes lamenta por se tratar de “emprego qualificado”. Lembrando que a companhia mantém actualmente na região uma centena de postos de trabalho durante o Inverno e duas centenas no Verão, o responsável recordou igualmente que a operação da Ryanair representa quase 30% de share no aeroporto de Faro.