Governo dos Açores quer Orçamento da região a garantir a sustentabilidade do turismo

Em declarações à agência Lusa, a secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores afirmou quarta-feira que o “primordial objectivo” do orçamento para 2019 no seu sector, é garantir a “sustentabilidade” do turismo nos Açores.

Marta Guerreiro, que falava à margem de uma audição na Assembleia Legislativa Regional sobre a proposta de Plano e Orçamento dos Açores para 2019, afirmou que o crescimento de 5,5%, para 55 milhões de euros, do orçamento do sector que tutela, tem como “primordial objectivo nós garantirmos a sustentabilidade do desenvolvimento turístico na região, com a salvaguarda dos nossos principais activos, neste caso, as questões ambientais, sem nunca descurar, também, os desafios que se colocam hoje na área energética”.

No que toca ao turismo, a governante sublinhou que a actividade está a passar por “uma fase muito especial” para a região, pretendendo-se que até 2019 seja conseguida a certificação de destino turístico sustentável. Mesmo assim, Marta Guerreiro não deixou de referir os “enormes desafios, acima de tudo, a questão da qualificação” tanto de espaços físicos, como dos recursos humanos, que o sector enfrenta.

A proposta de Orçamento dos Açores para 2019 aponta um valor global de 1.604,8 milhões de euros e pretende ser, diz o executivo regional, um documento de “confiança” e “previsibilidade” no trajecto económico.

Na proposta do Orçamento, entregue no parlamento dos Açores na semana passada, é referido que o executivo região privilegia o crescimento económico “baseado no investimento e na criação de emprego, contribuindo de forma sustentada e adequada para o desenvolvimento económico e social da Região Autónoma dos Açores”.