Governo suspende voos internacionais de e para a União Europeia

Por proposta da Comissão Europeia, acatada por todos os Estados-membros, Portugal vai suspender por 30 dias, a partir das 00h00 de quinta-feira, todos os voos para fora e de fora da União Europeia, No entanto, em Portugal há excepções: os países com forte presença de comunidades portuguesas e os países de língua portuguesa.

“A partir das 24h00 de amanhã estarão suspensos todos os voos internacionais para fora do espaço da União Europeia e de fora do espaço da União Europeia com destino a qualquer aeroporto nacional”, anunciou António Costa em conferência de imprensa na secretaria de Estado dos Assuntos Europeus, em Lisboa, em que fez o balanço do Conselho Europeu Extraordinário, que decorreu por videoconferência.

Costa explicou que Portugal vai ter duas excepções a esta interdição: os voos para os países extracomunitários onde há forte presença de comunidades portuguesas (Canadá, Estados Unidos, Venezuela e África do Sul), para garantir o princípio fundamental de estrita ligação com os nossos compatriotas da Diáspora; e as ligações aéreas com todos os países de língua portuguesa, salvaguardando a especial ligação nesta situação de crise”, acrescentou o primeiro-ministro.

No que diz respeito ao Brasil, serão apenas mantidas as ligações aéreas a São Paulo e ao Rio de Janeiro, estando suspensas todas as rotas para destinos eminentemente turísticos.

“Quanto às fronteiras internas, foi reafirmado o princípio da liberdade de circulação dentro da União Europeia, salvo situações pontuais que têm vindo a existir e ficou acordado que não haveria medidas unilaterais”, disse, apontando o exemplo das restrições já acordadas bilateralmente entre Portugal e Espanha.