Greve dos pilotos da British Airways pode avançar em Agosto

Numa disputa salarial que decorre desde Novembro de 2018, os pilotos da British Airways defrontam-se com a companhia aérea, com uma potencial greve a poder ser convocada já em Agosto.

A BALPA – British Airline Pilots’ Association anunciou esta segunda-feira que os pilotos da British Airways “votaram em força” para o ‘sim’ da greve, com 93% de votos a favor, numa votação que reuniu 90% dos pilotos associados, um total de 4.000 pilotos. Cerca de 85% dos comandantes da companhia aérea britânica são representados pela BALPA.

O secretário-geral da BALPA, Brian Strutton, afirma que o resultado da votação “demonstra a determinação dos pilotos da British Airways e mostra que a British Airways deve apresentar uma oferta melhorada e sensata de modo a evitar a greve”, para acrescentar que “a resolução desta disputa está nas mãos da British Airways”.

Após a votação secreta desta segunda-feira, a companhia aérea procurou bloquear a potencial greve dos seus pilotos com uma acção legal junto ao Supremo Tribunal do Reino Unido. Um bloqueio que foi negado esta terça-feira de manhã. Assim, a greve poderá ser realizada no próximo mês de Agosto.

Após a decisão do Supremo Tribunal a favor da BALPA, a associação tem a liberdade de convocar greve, com uma antecedência de duas semanas. Ainda assim, a companhia aérea e a associação mantêm-se abertas ao continuar das conversações, após os pilotos terem rejeitado um acordo de pagamento de três anos, e datas de greve ainda não foram anunciadas.

Os pilotos procuram um acordo de pagamento acima da inflação, que inclua também um esquema de participação nos lucros, argumentando que sofreram cortes salariais quando a British Airways apresentava problemas financeiros durante a crise e que devem beneficiar do lucro da empresa agora que o negócio recuperou.

A British Airways transporta até 145.000 passageiros por dia, sendo que se estima que transporte cerca de 3,75 milhões de passageiros durante Agosto. Um representante partilha que a British Airways está “desiludida com a BALPA, por ter escolhido ameaçar os planos de viagem de milhares dos seus clientes, durante as férias de Verão, com uma possível greve”, mas que “permanecemos abertos a trabalhar com a BALPA para chegar a um acordo”.