Grupo Airmet tem como objectivo para este ano crescer 19%

A 16ª Convenção do Grupo Airmet Portugal, que decorreu no Hotel Vila Galé Évora, contou com 290 participantes, dos quais cerca de 180 eram agentes de viagens. Em conferência de imprensa Paulo Mendes, director-geral do Grupo, adiantou que “o objectivo este ano é um crescimento da facturação na ordem dos 19%” apesar de no ano passado o Grupo ter pela primeira vez ultrapassado os 200 milhões de facturação.

O director-geral da Airmet Portugal avançou que “até agora, no período de vendas antecipadas, estamos 30% acima do ano passado” e as agências estão a viver um bom momento, mas Paulo Mendes pensa que este resultado não será o final e que a procura vai ajustar para baixo “ou porque não há oferta ou porque já mais ninguém vai reservar”. Por isso assegura que “o que temos como objectivo para 2019 é um crescimento de facturação de 19% face ao ano passado”, o que será um novo recorde de vendas do grupo.

O ano passado, segundo Paulo Mendes, a Airmet ultrapassou pela primeira vez os 200 milhões de euros em vendas, uma situação que, de acordo com o responsável ficou a dever-se “a não se ter tido uma grande alteração de pricing, não houve quebras bruscas no preço médio, o que dignificou mais a venda antecipada”. Outro objectivo avançado é que “as agências do nosso grupo cheguem a um ponto de maturidade em que a facturação média seja superior ano após ano”, ou seja, “que sejam mais rentáveis em relação ao ano anterior”.

Para a subida das vendas foram os pacotes turísticos os que deram maior contributo, com Paulo Mendes a garantir que praticamente todos os destinos aumentaram de procuram. Quanto aos operadores mais vendidos pela Airmet Portugal, o top 5 foi constituído do pela Soltour, Ávoris, Solférias, Soltrópico e Nortravel.