Grupo Pestana planeia abrir 10 unidades em Junho

Depois de ter aberto os campos de golfe, o Grupo Pestana tenciona abrir 10 unidades em Junho, entre Pousadas e hotéis apartamento, e se tudo correr conforme o previsto, irá abrir alguns hotéis em Julho, avançou o CEO do Grupo, José Theotónio.

O responsável falava no webinar “E agora? Turismo: a reinvenção de um sector”, promovido, na sexta-feira, dia 15 de Maio, pela Nova School of Business & Economics (Nova SBE).

As 10 aberturas previstas para o próximo mês são, segundo José Theotónio, de unidades que facilitem o cumprimento das regras de distanciamento social. Para já, serão seis Pousadas (“pequenas unidades, com poucos quartos mas áreas grandes, o que facilita o distanciamento social”, justifica) e 4 unidades em self-catering (hotéis apartamento) e trata-se “claramente de um teste ao mercado nacional”, afirmou o responsável referindo-se às aberturas do próximo mês, avançando que no Grupo “estamos convencido que vai funcionar bem”.

Ainda assim, o CEO do Grupo Pestana considera que esta reabertura faseada das unidades hoteleiras só terá condições para funcionar bem se o Verão puder ser aproveitado, concretamente se os turistas puderem usufruir das piscinas das unidades e das praias, o que irá depender das regras que entretanto forem impostas. “Sem praias e sem piscinas não haverá férias de Verão”, argumentou, defendendo que apesar de haver restrições “não vamos transformar os hotéis, piscinas e praias em sítios interditos nem em hospitais”.

O maior grupo hoteleiro português tem todas as suas unidades encerradas devido à pandemia, mas José Theotónio diz que “já se começou a ver luz ao fundo do túnel” com a reabertura dos campos de golfe. “Estão a 30% mas já foi um motivo de grande alegria”, porque “é muito melhor trabalhar com reaberturas do que com encerramentos”, garante o empresário que comparou o Grupo Pestana em tempo de pandemia a uma “startup: vale milhões mas factura zero”.