Hotéis de Lisboa acolhem profissionais de saúde

Os hotéis My Story Tejo, Turim Ibéria e VIP Inn Berna, que se encontravam encerrados, abriram as portas para acolher 80 profissionais de saúde.

O pedido urgente feito à Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) pelos Hospitais Curry Cabral e São José, em Lisboa, teve resposta positiva em apenas duas horas, com as três unidades hoteleiras a disponibilizarem 80 quartos para acolher profissionais de saúde.

Trata-se de mais uma acção de solidariedade por parte das empresas hoteleiras que, a par das restantes áreas do turismo, é uma das que está a ser mais profundamente afectada pela pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Para Cristina Siza Vieira, CEO da AHP, “este é um momento de união e de entreajuda. Por todo o país, muitos e muitos hotéis, dos mais modestos aos de luxo, têm anonimamente oferecido a sua ajuda, acolhendo profissionais e doando muitos bens, equipamento e produtos. Havemos de lhes agradecer a todos, a cada um individualmente. Hoje, porém, queremos sublinhar a pronta disponibilidade destes três hotéis nossos associados, que estando já fechados, vão reabrir a suas custas e acolher gratuitamente estes profissionais que precisam de acolhimento”.

A responsável sublinha ainda que “os empresários hoteleiros, apesar da séria situação em que se encontram, estão sempre disponíveis para servir o País”.

Recorde-se que os hotéis portugueses, através do programa Hospes da AHP, contribuíram com mais de 3 mil bens para equipar o Hospital de Campanha no Estádio Universitário de Lisboa, sendo que no total, este programa já fez distribuir mais de 36 mil bens, entre lençóis, edredões, atoalhados, almofadas e fronhas.