IATA: 2018 teve ligações aéreas mais frequentes e eficientes

A Associação Internacional do Transporte Aéreo publicou as estatísticas da indústria da aviação referentes a 2018, que mostram que as ligações aéreas globais se estão a tornar mais acessíveis e mais eficientes.

As World Air Transport Statistics da IATA confirmam que em 2018 foram transportados 4,4 mil milhões de passageiros, que bateram um recorde de eficiência em que 81,8% dos lugares foram ocupados. Comparativamente a 2010, a eficiência do combustível melhorou em 12%, e o preço do transporte aéreo caiu para mais de metade nos últimos 20 anos.

Em 2018, 22.000 pares de cidades estiveram ligados por voos directos, mais 1.300 pares que em 2017 e praticamente o dobro dos 10.250 pares de cidades conectados em 1998. “As companhias aéreas estão a ligar mais pessoas e sítios do que alguma vez fizeram”, afirma Alexandre de Juniac, director-geral e CEO da IATA.

“A liberdade para voar está cada vez mais acessível”, continua, para acrescentar que “tal como qualquer outra actividade humana vem com um impacto ambiental que as companhias aéreas estão comprometidas em reduzir”. “Este ambicioso objectivo de acção climática precisa do apoio governamental. Para encontrarmos o futuro mais verde que ambicionamos é crítico encontrar combustíveis sustentáveis, nova tecnologia e rotas mais eficientes”, conclui.

Os 4,4 mil milhões de passageiros transportados em 2018 mostram um crescimento de 6,9% relativamente a 2017, representando um total de mais 284 milhões de viagens aéreas. A nível de capacidade, o segmento low cost foi o que mais cresceu, na ordem dos 13,4%, representando 21% da capacidade total na aviação.

No total, a Europa tem um share de mercado de 26,2%, com 1,1 mil milhões de passageiros transportados (+6,6% que em 2017), sendo apenas ultrapassada pelas companhias aéreas da Ásia-Pacífico, com um share de mercado de 37,1%. As principais companhias aéreas, a nível global, em actividade são a American Airlines, Delta Air Lines, United Airlines, Emirates e Southwest Airlines.

Os viajantes que mais voaram para destinos internacionais em 2018 são os do Reino Unido, Estados Unidos da América, China, Alemanha e França. Por outro lado, a Star Alliance (21,9%) mantém a posição como a maior aliança de companhias aéreas do mundo, em 2018, seguida pela SkyTeam (18,8%) e oneworld (15,4%).