IATA: Tráfego global de passageiros com aumento moderado em Novembro

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) anunciou esta quarta-feira resultados de crescimento moderados no tráfego global de passageiros em Novembro de 2018.

A receita total de passageiro-quilómetro (RPK) subiu 6,2% em comparação a Novembro de 2017, uma ligeira desaceleração face o aumento de 6,3% em Outubro. A capacidade (assento-quilómetro oferecido ou ASK) cresceu 6,8% em relação ao mesmo período do ano passado, e a taxa de ocupação caiu 0,4 p.p., para 80%.

Para o director-geral e CEO da IATA, Alexandre de Juniac, “ há sinais claros de um crescimento moderado de acordo com a desaceleração da economia global”, para realçar que se perspectiva uma subida da procura em 6% este ano, mas “as tensões comerciais, as tarifas de protecção e o Brexit são incertezas que pairam sobre o sector”.

De acordo com dados da IATA, todas as regiões apresentaram crescimento no passado mês de Novembro, liderado pelas transportadoras na Europa, que viram a procura aumentar 9%.No entanto, segundo a Associação, tendo em conta os sinais mistos no cenário económico nesta região, não está claro se este ritmo de crescimento se mantenha. No período em análise a capacidade subiu 9,1% e o load factor situou-se nos 82,1%, com uma queda de 0,1p.p.

Na região Ásia-Pacífico o tráfego de passageiro subiu 6% em relação ao mesmo período do ano anterior, acima do crescimento de 5,7% em Outubro, enquanto no Médio Oriente o crescimento foi de apenas 2,8%, o aumento mais baixo entre todas as regiões do mundo pelo terceiro mês consecutivo.

O tráfego das companhias aéreas da América do Norte subiu 6,1%, em Novembro, face aos 5,7% verificados em Outubro, e bem acima da taxa média dos últimos cinco anos, que tem sido de 4%. A América Latina registou uma subida de 5,8%, mas desacelerou em relação a Outubro (+5,2%) e a África experimentou um aumento de 5,7% na procura.