INE: proveitos hoteleiros aumentaram a dois dígitos em Setembro

Proveitos totais e de alojamento e rendimento médio por quarto disponível (RevPar) aumentaram a dois dígitos em Setembro, face ao mês homólogo do ano passado, de acordo com os dados publicados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

Os proveitos totais registaram em Setembro um aumento homólogo de 14,7% para 296,8 milhões de euros, enquanto os proveitos de aposento tiveram um crescimento de 16,9% atingindo os 217,3 milhões, com o INE a sublinhar que estes resultados superam os de Agosto em que os aumentos tinham sido, respectivamente, de +10,0% e +10,8%, e também as dos três primeiros trimestres do ano (+12,5% e +14,4%).

O aumento de proveitos foi transversal a todas as regiões do país, com destaque para o Norte (+22,6% nos proveitos totais e +25,7% nos de aposento) e para os Açores (+20,9% e +24,7%, respectivamente).

O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) registou, no mês em análise, uma subida homóloga de 15,1%, correspondendo a 52,1 euros. Lisboa e Algarve foram as regiões onde se verificaram os valores mais elevados do RevPAR (77,9€ e 56,7€, respectivamente). Também neste indicador os aumentos foram transversais a todas as regiões, uma vez mais com destaque para o Norte (+23,0%) e os Açores (+22,1%).

De acordo com os dados do INE, os estabelecimentos hoteleiros de cinco estrelas, tanto no que se refere a hotéis como hotéis-apartamentos e pousadas, destacaram-se não só pelos mais elevados valores de RevPAR, como pelos aumentos significativos neste indicador. No caso dos hotéis a variação foi de +18,2%, nos hotéis-apartamento atingiu os 41,7% e nas pousadas foi de 33,1%.