ISQ e TP organizam debate sobre sustentabilidade no turismo

O ISQ, com o apoio do Turismo de Portugal, organiza a 9 de Setembro um debate nacional sobre a sustentabilidade no sector do turismo, sob o mote “Towards a Sustainable Tourism Industry”.

O evento, a decorrer na Estufa Fria, em Lisboa, visa apresentar soluções de eficiência ambiental e energética para posicionar Portugal como um dos destinos turísticos mais competitivos e sustentáveis do mundo. Pedro Matias, presidente do ISQ, explica que “vamos apresentar soluções concretas de sustentabilidade para o sector do turismo, de forma a que esta indústria esteja na linha da frente das preocupações com o desenvolvimento sustentável e com novos procedimentos nos modelos de negócio e nas operações”.

O debate vai contar com diversos players da indústria do turismo nacional e internacional que partilharão casos de sucesso. O objectivo é que “aponte soluções que permitam o cumprimento dos indicadores relacionados com a sustentabilidade ambiental e energética, alinhados com a Estratégia Turismo 2027”, complementa Pedro Matias.

O evento vai contar com um espaço de exposição permanente de empresas, com sessões temáticas sobre Eficiência Energética e Ambiental, Sustentabilidade Social, Instrumentos de Apoio Financeiro e Vantagem Competitiva da Certificação. A participação no Towards a Sustainable Tourism Industry é gratuita, mas requer inscrição obrigatória [aqui].

“Afirmar Portugal como destino sustentável, inovador e competitivo, com base num território coeso e onde trabalho e talento são valorizados, é um propósito de todo o sector”, atesta Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal. “A sua concretização só tem vindo a ser possível com a incorporação que as empresas têm feito de soluções, métodos e ferramentas que tornem os seus processos mais eficientes do ponto de vista do uso de recursos”.

“É precisamente este o objectivo da conferência: promover a partilha do conhecimento sobre boas práticas de sustentabilidade no turismo e, sobretudo, o encontro entre detentores de soluções relacionadas com sustentabilidade e empresas turísticas, potenciando a capacidade de adoção por parte destas últimas de práticas que, globalmente, contribuam para atingir os objetivos da Estratégia Turismo 2027”, conclui Luís Araújo.