Lisbon Tourism Summit quer tornar Portugal referência na inovação

“O Lisbon Tourism Summit é uma iniciativa de enorme relevância para colocarmos Portugal como referência mundial na inovação associada à actividade turística e para acelerar a adopção de práticas inovadoras no turismo nacional”, afirmou o presidente do Turismo de Portugal.

Luís Araújo, que participou terça-feira no Lisbon Tourism Summit, realçou que “a sustentabilidade do sector depende, em muito, da reinvenção sistemática das experiências nos destinos e da melhoria dos sistemas de suporte”. Para que isso possa acontecer “é fundamental fazer do empreendedorismo e da inovação, prioridade absoluta na estratégia para o futuro do turismo. Tanto mais quando queremos afirmar o turismo como um hub para o desenvolvimento económico, social e ambiental em todo o território, posicionando Portugal como um dos destinos turísticos mais competitivos e sustentáveis do mundo”, disse.

Organizado pela Beta-i e apoiado pelo Turismo de Portugal e Airbnb, o encontro decorreu terça-feira na Academia de Ciências de Lisboa.

Para Pedro Rocha Vieira, CEO da Beta-i, “este evento, que vai na sua 5ª edição, começa já a ganhar alguma escala, com dois palcos em paralelo, totalmente dedicado à indústria do turismo, e aos seus inovadores, desafios e desenvolvimentos, ao juntar players nacionais e internacionais, bem como vários especialistas, num formato informal e descontraído, permitindo a troca de ideias e estimulando a discussão em torno de temas como o ecossistema nacional de turismo, transformação digital, big data ou turismo sustentável”.

Organizado pela Beta-i, em estreita parceria com o Turismo de Portugal e Airbnb, e contando também com o apoio da Amadeus e da Embaixada de Israel em Lisboa, este evento reuniu oradores como Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal ou Sergio Vinay, Head of Public Policy da Airbnb,e contou com a presença de representantes de diversas empresas e organizações tradicionais de turismo e de startups.

O dia serviu também como ‘Demo Day’ do The Journey, o primeiro acelerador em Portugal direccionado para a procura de soluções inovadoras a nível global para o turismo. Este programa, com foco em vectores como a experiência no destino, a optimização das operações e o turismo sustentável, compreendeu várias etapas, incluindo uma fase de aceleração em colaboração com os parceiros. A ideia final passa por ajudar as startups a ligarem-se a potenciais parceiros de negócios, descobrindo novas fontes de receita, vendas cruzadas e integração com outros players da indústria, visando construir um mercado de viagens global.