Lufthansa despede-se da frota Boeing 737

Após 48 anos, a Lufthansa despediu-se da sua frota de Boeing 737. Na manhã de 21 de Outubro voou de Frankfurt para Hamburgo um B737-300 no voo especial LH9922, com o qual a frota se despediu oficialmente, durante uma cerimónia conjunta com a Lufthansa Technik.

Durante várias décadas, a Lufthansa teve um total de 148 aviões B737 de praticamente todas as gerações. No início dos anos 60, o então CEO da Lufthansa Technik, Gerhard Holtje, alavancou o projecto, tendo apoiado um desenvolvimento conjunto com a Boeing de um avião a jacto para pequeno e médio curso. O desenho da cabina e o posicionamento dos motores debaixo das asas só existiam na época nos aviões de longo curso.

Com o início do horário de Inverno em 2016, os restantes aviões B737-300 tiveram os seus últimos voos comerciais. A Lufthansa passa, então, a operar um único tipo de aviões nos seus serviços continentais, o que irá proporcionar sinergias em áreas distintas, como o licenciamento de pilotos, tripulação de cabina e planeamento e fornecimento de peças sobresselentes. A família de aviões A320 da Lufthansa é composta por aproximadamente 150 aviões A319, A320 e A321, incluindo quatro aviões da última geração, A320neo.

Segundo Harry Hohmeister, membro do Concelho Executivo e director da Gestão de Placa Giratória, “a Lufthansa tem tido sempre aproximações inovadoras para ir ao encontro das necessidades dos seus clientes e aproveitar oportunidades de mercado, o que explica o papel chave que teve na criação e desenvolvimento do B737. Iremos continuar esta aproximação inovadora com a última geração de aviões”.