Melchior Moreira detido por suspeitas de corrupção

O presidente da Turismo do Porto e Norte, Melchior Moreira, foi detido esta quinta-feira pela Polícia Judiciária. Em causa estarão suspeitas de corrupção, tráfico de influências e participação económica em negócio, segundo um comunicado da PJ citado pelo Diário de Notícias.

No âmbito da operação Éter foram detidas outras quatro pessoas, sendo dois dirigentes da Turismo do Porto e Norte de Portugal e dois empresários. De acordo com uma notícia do Jornal Publico, a causa das detenções é “a presumível prática reiterada e continuada da viciação de procedimentos de contratação pública, cujos valores ascendem a vários milhões de euros”.

Um comunicado da Polícia Judiciária citado pelo site “Notícias ao Minuto” refere que a investigação se centrou na “actividade de uma pessoa colectiva pública”, a partir da qual terá ficado a descoberto um “esquema generalizado, mediante a actuação concertada de quadros dirigentes, de viciação fraudulenta de procedimentos concursais e de ajuste directo com o desiderato de favorecer primacialmente grupos de empresas, contratação de recursos humanos e utilização de meios públicos com vista à satisfação de interesses de natureza particular”.