Ministro da Economia quer ligações entre Macau e Portugal

O ministro da economia, Manuel Caldeira Cabral, declarou que “seria muito interessante” uma ligação aérea entre Macau e Portugal.

Caldeira Cabral, que falava aos jornalistas, em Macau, à margem da assinatura de dois protocolos com o governo do território na área do turismo e da segurança alimentar, quando decorre 5.ª Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, referiu que a primeira ligação aérea entre a China e Portugal vai ser a partir de Pequim, mas “penso que Macau não está de fora”. O governante referia-se à rota entre Hangzhou (capital de Zhejiang), Pequim e Lisboa, que deve começar a operar em Junho do próximo ano.

No entanto, o ministro da Economia revela que “há negociações em curso com várias outras companhias aéreas, e que se Pequim vai servir directamente o Norte da China, seria muito interessante que houvesse voos também da parte Sul e penso que faria todo o sentido que fossem a partir de Macau”, acrescentando que “há certamente interesse por parte do Governo português em promover essas rotas”.

O protocolo no âmbito do turismo tem como objectivo trabalhar na “troca de turistas”, já que Portugal quer “aprender” com Macau a receber os turistas chineses, que são esperados em maior número com a nova rota aérea.