MSC Belissima “vai ser um excelente produto para o mercado português” diz Eduardo Cabrita

O director-geral da MSC Cruzeiros em Portugal, Eduardo Cabrita, não tem dúvidas que o novíssimo MSC Belissima “vai ser um excelente produto para o mercado português”. O 16º navio da frota da MSC Cruzeiros fez, sexta-feira a sua escala inaugural no porto de Lisboa, tendo recebido a bordo cerca de 140 convidados, entre autoridades portuárias da capital e parceiros.

   

À margem da habitual cerimónia de troca de placas com o comandante do navio, Eduardo Cabrita declarou ao turisver.com, que “as expectativas em relação ao MSC Belissima são altas e, como tentamos fazer com os novos navios, é colocá-los nos destinos mais procurados e um dos itinerários que mais atrai os portugueses são as saídas e chegadas a Barcelona ou a Génova, ou seja o Mediterrâneo Ocidental, e ele vai fazer exactamente este percurso”.

O responsável indicou ainda que “aliando um itinerário muito procurado pelo mercado português a um navio novo em folha desta forma, esperamos que a procura seja alta”.

O director-geral da MSC Cruzeiros em Portugal lembrou que “já temos muitos bons valores para este ano, as vendas antecipadas continuam a muito bom ritmo, neste momento chegámos já quase a 60% das nossas previsões para 2019, e estamos num grande caminho”.

O MSC Bellissima ficará a realizar a sua temporada inaugural no Mediterrâneo oferecendo cruzeiros de 7 noites por alguns dos portos mais famosos da região, tais como Génova, Nápoles, Messina, Valleta, Barcelona e Marselha, antes de navegar rumo aos Emirados para a temporada de Inverno 2019/2020. Na Primavera de 2020 o navio seguirá rumo à Ásia, onde ficará a realizar itinerários pela região.

Assim, Eduardo Cabrita realça que quando o MSC Belissima estiver no Dubai “acreditamos que vai com certeza fazer muito sucesso junto do mercado português, uma vez que os dois destinos fora do Mediterrâneo, que estão a ser muito procurados pelos europeus e pelos portugueses também, são as Caraíbas e o Emirados.

O navio com 315 metros de comprimento transporta para o mar algumas das mais recentes tecnologias e inovações e foi concebido para disponibilizar uma experiência de cruzeiro única, atendendo às necessidades dos viajantes de hoje e do futuro. É o quarto de 17 novos navios que serão entregues à MSC Cruzeiros entre 2017 e 2027 no âmbito do plano de expansão da frota da companhia, que verá durante esse período, o número de passageiros crescer para mais do triplo.

Dirigindo-se aos convidados portugueses, o director-geral da MSC Cruzeiros destacou as três principais características deste novo navio: gastronomia, entretenimento e tecnologia. Na área da gastronomia, o MSC Belissima conta 12 restaurantes e 21 bares, apostando na presença de reputados chefs mundiais com estrelas Michelin. No que diz respeito ao entretenimento, incluem-se o Carousel Lounge, onde serão realizados dois espectáculos exclusivos do Cirque du Soleil at Sea, Syma e Varélia. Em relação à inovação e tecnologia, o grande destaque vai para o facto de ser o primeiro navio a disponibilizar a ZOE, a primeira assistente pessoal virtual de cruzeiro, que foi incluída no programa MSC for Me. A assistente pessoal virtual activada por voz está disponível em todos os camarotes para responder a centenas de questões relacionadas com o cruzeiro. “Fomos aos limites do que queremos passar como experiências em cruzeiro”, concluiu Eduardo Cabrita.