Município da Sertã quer mais turismo para albufeira de Castelo do Bode

O município da Sertã defende mais turismo para a albufeira de Castelo de Bode. Para o presidente da autarquia, as actuais restrições ao usufruto turístico no local “são o principal entrave ao desenvolvimento” concelhio.

Em declarações à Lusa, José Farinha Nunes referiu que “a revisão em curso do Plano de Ordenamento da Albufeira de Castelo do Bode (POACB) é uma oportunidade para o desenvolvimento do interior”, tendo feito notar que “as actuais restrições ao usufruto turístico das albufeiras são o principal entrave ao desenvolvimento económico e turístico da Sertã”.

Segundo o autarca, que viu o orçamento para este ano aprovado pela Assembleia Municipal, existem actualmente “inúmeros obstáculos ao desenvolvimento de projectos turísticos ou ao aproveitamento das águas para actividades de lazer e recreio”, pelo que, defende que 2019 “será um ano importante para a definição deste plano relativamente ao aproveitamento económico” da albufeira.

Para o presidente do município da Sertã, que partilha três grandes albufeiras com os seus municípios vizinhos (Castelo de Bode, Bouçã e Cabril, todas elas implantadas no Rio Zêzere), é que deve “existir alguma abertura na discussão de determinadas soluções, sob pena de se estar a condenar toda uma região” que tem no turismo uma das suas principais actividades.