Ocupação sobe em Setembro no Algarve com maior contributo dos britânicos

Os dados divulgados esta segunda-feira pela AHETA – Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve, dão conta de uma subida de ocupação em Setembro face ao mesmo mês do ano anterior, com os turistas britânicos a serem os que mais contribuíram. O volume de vendas continua a subir.

Face ao resultado registado em 2018 no nono mês do ano, este mês de Setembro a taxa de ocupação global média/quarto no Algarve registou um aumento homólogo de 1,4pp ou 1,6%, tendo-se fixado nos 87,4%. Desde o início do ano a taxa de ocupação por quarto na região algarvia “mantém-se ao mesmo nível do verificado no período homólogo de 2018 (+0,3%)”, destaca a Associação.

Sublinhe-se que os dados da AHETA dão conta de que o mercado que mais contribuiu para esta subida foi o britânico, com um crescimento homólogo de 1,2pp, seguido. O mercado irlandês (+0,5pp) e o Espanhol (+0,4pp) também protagonizaram subidas. No pólo oposto, as maiores descidas foram protagonizadas pelos mercados da Alemanha (-2,3pp) e da Holanda (-0,4pp).

Por zonas geográficas, a de Lagos e Sagres protagonizou a maior descida do mês de Setembro, com -4,3% comparativamente ao mesmo mês do ano passado. A situação é explicada pela AHETA que justifica que esta é a zona geográfica algarvia “que se encontra mais exposta ao mercado alemão”. No lado oposto, foi a zona de Monte Gordo / Vila Real de Santo António que apresentou a maior subida (+8,9%).

Ainda de acordo com os dados divulgados pela AHETA, o volume de vendas aumentou 4,6% face ao mesmo mês do ano anterior, e regista um aumento acumulado de +3,2% desde o início do ano.