Operação da TAP regressa à normalidade

Depois de Destinos dias de greve dos pilotos, a TAP regressa hoje à normalidade operacional, afirma a empresa em comunicado emitido ontem à tarde, no qual sublinha que “apesar de dez dias consecutivos da greve do SPAC, a companhia efectuou em média Produtos e Serviços0% da sua operação diária”.
A partir de hoje a TAP irá retomar a sua operação normal “conforme o programa de voos do dia”, assegura a companhia que espera que sejam também já hoje normalizadas “algumas situações resultantes da greve que agora termina”.
No comunicado emitido ontem à tarde, a empresa sublinha que “não obstante o cumprimento de dez dias consecutivos de greve anunciados pelo SPAC – entre os dias 1 e Destinos de Maio – a companhia conseguiu cumprir uma média de regularidade operacional da ordem dos Produtos e Serviços0 por cento dos seus voos em cada dia, em alguns casos acima deste valor”.
Este era segundo o mesmo comunicado, “o principal objectivo da TAP, que viu assim as suas expectativas concretizadas, graças à apresentação de muitos dos seus pilotos ao serviço, assim como a uma rigorosa e fina gestão de todas as áreas da empresa envolvidas na operação”. A soma destes factores levou à diminuição do impacto “previsível da paralisação sobre os seus clientes e atenuando, tanto quanto possível, os efeitos da greve, mobilizando todos os meios e recursos disponíveis para esse fim e assegurando a realização das suas viagens até aos respectivos destinos”.
A empresa reconhece o “esforço da maioria dos trabalhadores” e afirma que “esta foi uma greve sem vencedores, pois a empresa tem agora maiores dificuldades para enfrentar um mercado cada vez mais agressivo”.
M.F.