Operadores alemães “cautelosamente optimistas” para 2016

Depois de 2015 ter sido considerado um ano recorde para os operadores turísticos alemães, estes estão agora “cautelosamente optimistas” relativamente a 2016. Para o próximo ano as perspectivas são animadoras, embora não para todos os destinos, mas há ainda muitas incertezas.

Para os operadores turísticos alemães, 2015 foi um ano de recordes, com as receitas a aumentarem 4,2% até Outubro face a igual período do ano anterior, atingindo os 21,2 mil milhões de euros. Como o Turisver.com oportunamente noticiou, os bons resultados ficaram a dever-se, sobretudo, ao crescimento das viagens de longo curso, embora destinos mais clássicos para o mercado alemão, como foi o caso de Portugal, terem também beneficiado do aumento verificado no número de alemães que escolheu destinos internacionais para férias: +2,2% que em 2014, para um total de 32,7 milhões de viajantes.

Para 2016, a maioria dos operadores alemães perspectiva um novo aumento de receitas, na maior parte dos casos em mais de 5%. Mesmo assim, estão muito mais cautelosos que no passado no que toda a previsões, devido à grande incerteza política que paira sobre diversas partes do globo e também por via da escalada do terrorismo.

No que se refere às reservas é já notório o enfraquecimento da procura por destinos do Mediterrâneo Oriental como a Turquia e a Grécia, situação que está a beneficiar países do denominado Mediterrâneo Ocidental, caso de Espanha e Portugal.

À imagem do que aconteceu este ano, o que está a seguir a bom ritmo são as reservas para viagens de longo curso bem como para os cruzeiros. Recorde-se que em 2015 as receitas provenientes da venda de viagens de longo curso registaram um aumento de 6,9% tendo os destinos do Caribe sido os principais beneficiados, enquanto a procura por cruzeiros levou a que as receitas geradas por este segmento registasse um crescimento homólogo de 10,2%.