Outubro é mês do Música de Macau

Macau é palco do XXX Festival Internacional de Música de Macau, que de 1 a 30 de Outubro reúne músicos e agrupamentos provenientes da Rússia, EUA, Alemanha, França, Reino Unido, Portugal, Mongólia, Taiwan, Hong Kong. A edição de 2016 será subordinada ao tema “Gloriosos 30 – As Sino-Rapsódias”.

O festival abre com uma produção própria. Tendo-se aliado ao encenador italiano Giancarlo del Monaco e cenógrafo e figurinista William Orlandi, apresenta a ópera de Puccini “Turandot”. Para o encerramento conta com o maestro norte-americano Timothy Brock a liderar a Orquestra de Macau, no acompanhamento ao vivo dos filmes de Chaplin, “Luzes da Cidade” e “A Quimera de Ouro”.

Outros destaques do evento vão para a ópera de câmara original baseada na obra “Sonho de um Aroma”, de Tang Xianzu, para o “Noite Sublime, Arco Mágico” do Quinteto de Cordas da Filarmónica de Berlim, para a Orquestra Filarmónica da China e o Mongolian State Morin Khuur Ensemble, para o mestre da pipa Zhang Hong Yan que apresenta “A História de Pipa”.

Outro momento esperado é o concerto da Orquestra Chinesa de Macau, Orquestra Chinesa Nacional de Guangdong, Orquestra Chinesa Juvenil de Taipé e Associação de Música Chinesa Yao Yuen de Hong Kong que apresentarão em conjunto o concerto de música tradicional chinesa “Alegre Harmonia”.

O festival vai ainda contar com o maestro Valery Gergiev a liderar a Orquestra do Teatro Mariinsky, o maestro William Christie que dirigirá o agrupamento Les Arts Florissants, o grupo inglês Colin Currie Group, a violinista Ray Chen, o pianista português Adriano Jordão, a fadista Carminho e o trompetista de jazz Roy Hargrove, entre outros.