Overbooking no Porto Santo pode prejudicar operadores portugueses

Temos recolhido informações sobre vários períodos de overbooking no Porto Santo. Para avaliar a situação, o Turisver.com falou com José Manuel Antunes, director-geral da Sonhando, que tem uma vasta operação para a Ilha Dourada, tendo este responsável confirmado as nossas informações.

Ao Turisver.com, José Manuel Antunes começa por afirmar que Porto Santo está com “uma procura muito razoável, sobretudo à partida do Porto”, e sublinha que este ano a operação charter conta com 34 voos, sendo por isso já “uma grande operação”.

No entanto o director-geral da Sonhando lamenta que alguns hoteleiros locais não estejam a ter um bom comportamento para com os operadores nacionais e responsabiliza-os por “overbookings permanentes e pelo não cumprimento de contratos de allotments, mesmo quando há garantias de ocupação”. A propósito diz-nos que “alguns hoteleiros do Porto Santo querem procurar novos mercados quando já têm os hotéis cheios, colocando em causa a boa imagem do destino no mercado português”.

Uma situação que diz estranhar porque “foi-nos pedido um esforço para aumentarmos a operação e nós fizemo-la arrancar dia 2 de Junho prologando- até à última semana de Setembro porque é impossível o mercado português esticar mais do que isto”.

O responsável diz que se trata de uma operação arriscada “principalmente na ponta final” mas justifica que o prolongamento da operação foi feito “para ficarmos em pé de igualdade com os mercados mais ricos”. Também por isso lamenta:” Nem assim tem havido respeito da parte dos principais hoteleiros do Porto Santo em relação à atitude que tomámos, curiosamente a pedido deles”.