Patriarcado de Lisboa promove melhor acolhimento e acompanhamento ao turista.

O Patriarcado de Lisboa relança o sector da pastoral do turismo, dia 28 deste mês, no Mosteiro dos Jerónimos, com a apresentação de diversos projectos que visam promover melhor acolhimento e acompanhamento religioso ao turista.

No contexto dos 300 anos da qualificação da Diocese de Lisboa como Patriarcado, nesta cidade que tem assistido “a um aumento notável do turismo, e procurando a Igreja responder às necessidades actuais dos que a procuram”, o Patriarcado de Lisboa relança a sua Pastoral do Turismo, lê-se num comunicado da Agência ECCLESIA.

No refeitório dos Frades do Mosteiro dos Jerónimos, vai ser apresentado o projecto “Turismo – Patriarcado de Lisboa”, que visa promover “o acolhimento e o serviço religioso ao turista, facilitar uma maior fruição dos bens culturais da Igreja e do seu património de fé, através de um programa de “igrejas de portas abertas”.

A sessão será iniciada com uma intervenção de António Filipe Pimentel, director do Museu Nacional de Arte Antiga, sobre “arte, património e fé” e, de seguida, far-se-á a apresentação das linhas de acção do Turismo – Patriarcado de Lisboa, e do Guia das Igrejas de Lisboa Cidade, o primeiro de quatro guias das igrejas do Patriarcado de Lisboa. O encerramento da sessão será feito por D. Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de Lisboa.

No total, são nove áreas de atenção ao turista, que serão implementadas num período de cinco anos.

A primeira edição do guia das igrejas, que vai ser apresentada no próximo dia 28 de Outubro, terá 119 igrejas de ‘Lisboa Cidade’. A edição do guia para as igrejas de ‘Lisboa Região Oeste’ está prevista para Março de 2016. O terceiro guia sairá em Junho, de uma região da Grande Lisboa. O último vai ser apresentado próximo do Dia Mundial do Turismo 2016. No guia ‘Lisboa Cidade’, com 92 páginas, será possível encontrar cada igreja com a sua descrição, fotografia, elementos topográficos, horários, contactos, transportes, etc

Dentro das igrejas com maior relevo turístico, irá ser implementado o programa ‘portas abertas’, garantindo que um maior número de igrejas possa estar aberta e com condições de garantir o acolhimento. Juntamente com este programa, será criado um grupo de voluntários no âmbito da história da arte e serão organizadas visitas dentro das próprias igrejas. Estas mesmas igrejas serão dotadas, a curto e médio prazo, de placas identificativas, no seu exterior, e de painéis informativos no interior.

Vão ser igualmente criadas as Rotas da Fé, propostas para visita do património religioso. Será complementado com uma aplicação digital que permitirá identificar as igrejas.

O Turismo – Patriarcado de Lisboa pretende também valorizar o conjunto largo de santuários da diocese. Será dada especial atenção ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima, por razões do centenário das aparições, possibilitando a quem aterra em Lisboa e se dirige para Fátima a atenção e o acolhimento necessários. Este programa pretende ainda valorizar as peregrinações, em particular através dos percursos de Santiago, com o ponto de partida da Sé de Lisboa.

Por outro lado, serão potenciados os vários núcleos museológicos no Patriarcado de Lisboa. Em relação ao património, em colaboração com a Cultura do Patriarcado, será realizada uma exposição virtual do edificado e peças móveis permitindo apresentar o que não é conhecido mas que assim pode ser divulgado com segurança.

Um centro de informação a criar, será um espaço aberto para a rua, no centro da Baixa de Lisboa, que, em articulação com todas as igrejas e com a vida cultural da diocese, permita informar todos os operadores e agentes turísticos de tudo o que aconteça, não só de âmbito cultural mas também litúrgico. A marca estará presente em website e redes sociais.