Pedro Gordon não prevê “debandada” de agências para a Traveltool

Inquirido pelo Turisver.com sobre o modo como vê a prática agressiva da Traveltool em Espanha e a forma como pode ter impactos em Portugal, Pedro Gordon, director-geral da GEA Portugal, que falava à margem da Convenção Nacional, em Sesimbra, mostrou-se tranquilo e afirmou não temer uma “debandada” de agências.

Em Espanha, a Traveltool (plataforma de vendas online para agências de viagens) está a levar a cabo uma estratégia agressiva no mercado que tem levado a que se diga já que está a colocar em risco alguns agrupamentos, uma vez que obriga quem trabalha com a ferramenta a estar só com a Traveltool. Questionado sobre o tema pelo Turisver.com, Pedro Gordon, director-geral da GEA Portugal começou por escusar-se a “fazer futurologia” sobre o que se poderá vir a passar em Portugal, preferindo referir-se a Espanha para afirmar que “em Espanha foi uma percentagem mínima de agências GEA que optou por ir para a Traveltool por trabalhar com esta ferramenta”.

Não obstante, o director-geral da GEA Portugal acabaria por admitir que “em Portugal, pode acontecer que alguma agência prefira continuar com a plataforma Traveltool e sair da GEA, mas não penso que seja uma percentagem elevada. Não vai ser uma debandada”.

Aliás, Gordon é de opinião que com a prática agressiva da Traveltool assente em «quem está connosco não pode estar com outros» “eles vão perder mais assim, porque as agências vão preferir deixar Traveltool e permanecer na GEA, onde existem outras condições e ferramentas que os servem”.