Portugal com 166 projectos turísticos em licenciamento

Em meio ano, Portugal atraiu 166 novos projectos de alojamento turístico que entraram em licenciamento no primeiro semestre deste ano. Em termos de concelhos, Porto e Lisboa lideram os investimentos.

Dados apurados pela Confidencial Imobiliário e difundidos esta segunda-feira, dão conta de que no primeiro semestre deste ano entraram em licenciamento em Portugal Continental 166 novos projectos turísticos, nomenclatura que neste caso abrange desde hotéis a hostels, aparthotéis, residenciais, pousadas, aldeamentos turísticos, unidades de turismo rural ou mesmo parques de campismo.

Os 166 projectos em pipeline representam um crescimento de 23% face a 2018, ano em que foram lançados 136 projectos em cada semestre (números médios) e de 44% face a 2017 (116 projectos por semestre).

Numa análise por regiões, as mais dinâmicas são o Norte e o Alentejo, que registam de 36 (22%) e 32 (19%) projectos turísticos, respectivamente. As restantes regiões concentram carteiras que andam em torno do 20 a 29 projectos, o que significa quotas entre os 12% e 17%. A Área Metropolitana de Lisboa apresenta um pipeline de 29 projectos e a Área Metropolitana do Porto de 25 projectos.

Já no que toca aos concelhos, são o Porto e Lisboa que lideram com, respectivamente, 18 e 13 projectos. Seguem-se Grândola e Santiago do Cacém, ambos na Costa Atlântica, respectivamente com 6 e 5 novos projectos turísticos no semestre.

De acordo com o estudo, o concelho de Vila Nova de Gaia apresenta também uma grande dinâmica na área do imobiliário turístico, acolhendo 4 projectos, seguindo-se Matosinhos com 3 projectos, carteira igualada por Cascais, Mafra e Loures, na Área Metropolitana de Lisboa e ainda por Loulé, Castro Marim, Lagoa e Aljezur, no Algarve. Há ainda mais 14 concelhos que registam dois novos projectos turísticos, e 68 municípios onde existe apenas um projecto em pipeline, o que significa que já investimentos captados praticamente de Norte a Sul do país.