Portugal com uma das maiores participações de sempre na FITUR 2020

 Portugal, que pela terceira vez consecutiva foi eleito, em finais de Novembro do ano passado, Melhor Destino Turístico do Mundo na final dos Word Travel Awards, vai mostrar na 40º edição da FITUR o porquê da revalidação do título. À feira de Madrid, que se realiza de 22 a 26 de Janeiro, o país leva uma das maiores representações de sempre, entre regiões e empresas.

No Pavilhão 4 da FITUR, o stand português estende-se por uma área de 915 metros quadrados, onde estão representadas as sete Agências Regionais de Promoção Turística e 90 empresas mas, no total, o número de empresas portuguesas presentes na feira ultrapassa as 160, segundo informações veiculadas pelo Turismo de Portugal. Presentes na FITUR vão estar também a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo.

A presença portuguesa na feira de turismo de Madrid fica também marcada pelo reconhecimento, por parte da Organização Mundial do Turismo, do Observatório de Turismo dos Açores e do Observatório Regional para o Turismo Sustentável do Algarve, que passam a integrar a sua Rede Internacional de Observatórios (INSTO).

“Com a adesão e reconhecimento destes observatórios na rede de Observatórios da OMT, Portugal será o único país europeu com três observatórios na rede, que já integra projectos de Espanha, Croácia, Grécia e Itália”. Será, também, “o terceiro país do mundo com mais observatórios, depois da China (9) e Indonésia (5)”, explica uma nota do Turismo de Portugal.

Também no que toca à formação, a oferta portuguesa vai estar em destaque, já que o Turismo de Portugal vai partilhar as suas Boas Práticas no âmbito da Formação e Recursos Humanos em turismo nas High-Level Sessions organizadas pelo World Travel &Tourism Council  (WTTC) e na Sessão FITUR Talent 2020, responsabilidade da OMT. Paralelamente, vai também receber o prémio de Melhor Destino Turístico Acessível do mundo, atribuído em 2019.

Até Novembro, Portugal recebeu 2,1 milhões de hóspedes espanhóis, +9,3% que no período homólogo de 2018, com Espanha a ser o primeiro mercado emissor estrangeiro para as regiões do Norte, Centro e Alentejo, e terceiro em Lisboa e nos Açores.

Para 2020, a actuação neste mercado estratégico passa por captar turistas com maior poder de compra e pela aposta em projectos de cooperação transfronteiriça como Discover Duero Douro; Fortificações Fronteiriças: Promoção do Turismo Cultural Transfronteiriço; EUROACE Alentejo-Centro-Extremadura;  Eurorregión Destino Turístico Inteligente (EDIT), SEGITTUR (plataforma digital de promoção do turismo rural em Espanha e Portugal) e também pela iniciativa europeia Wine and Senses.