Portugal e Espanha apostam em corredores culturais

Espanha e Portugal trabalham na criação de grandes corredores culturais ibéricos, promovendo experiências turísticas nos dois países. Os corredores serão criados entre o Centro de Portugal, a região do Porto e Norte de Portugal e as zonas de Castela e Leão, Extremadura e Galiza.

Numa entrevista à agência EFE, Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, justifica esta iniciativa porque “mais de 47% dos turistas estrangeiros chegam a Portugal para desfrutar de uma experiência cultural”. Serão criadas rotas entre as Aldeias Históricas de Portugal e os conjuntos históricos em Espanha, em concreto nas províncias de Castela e Leão e Extremadura.

Pedro Machado deu também o exemplo da rota das Invasões Francesas de princípio do século XIX. O visitante poderá percorrer a pé, a cavalo ou bicicleta os caminhos e lugares que foram palco destes conflitos bélicos. A rota estende-se desde Castela e Leão à região de Coimbra, e será impulsionada através do projecto NAPOTECP, financiado com fundos do POCTEP.

O presidente da Turismo Centro de Portugal avançou também que um dos objectivos a longo prazo para a região se prende com a necessidade do Governo criar condições para que o Aeroporto Militar de Monte Real acolha voos civis. O aeroporto localizado perto do Santuário de Fátima poderia, segundo Pedro Machado, ser colocado em andamento com um investimento de 30 milhões de euros.