Presidente da APAVT não espera crescimento do mercado brasileiro

O mercado brasileiro tem vindo a crescer para Portugal mas o futuro é incerto. Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, disse ao Turisver.com que “podemos ter aspirações mas não podemos ter certezas” e que a haver crescimento não será tão significativo como o que se tem verificado.

Em conversa com o Turisver.com à margem da ABAV Expo que se realizou em São Paulo na passada semana, o presidente da APAVT deixou claro que as incertezas não resultam de qualquer problema com o destino turístico Portugal nem da diminuição do interesse dos brasileiros pelo nosso país que continua a ser grande. No entanto, para Pedro Costa Ferreira, “é absolutamente certo que vamos enfrentar momentos de grande incerteza no Brasil, não apenas antes como depois das eleições, qualquer que seja o resultado”. Isto porque todas as projecções macroeconómicas para o Brasil “indiciam anos muito difíceis com o seu epicentro em 2020”.

“Sabendo nós que o consumo e o turismo acompanham muito o andamento macroeconómico da atmosfera em que se insere a procura, não esperaria crescimento do lado brasileiro nos próximos anos, pelo menos tão significativo como tem ocorrido até aqui”, afirmou.

Manter ou não o investimento promocional no Brasil é a questão e, relativamente a ela, o presidente da APAVT disse que, no que toca a investimento privado “dependerá de cada empresa e da estratégia de cada empresa”. Já quanto ao investimento do país, e reconhecendo como “muito positivo” o trabalho que tem vindo a ser feito pelo Turismo de Portugal avançou que, em teoria “talvez não faça muito sentido reforçar a promoção num momento tão difícil do lado da procura” mas que “a manutenção, sendo possível, faria todo o sentido” tendo em conta os laços entre os dois países e a capacidade de recuperação da procura brasileira assim que o país recupere.