Presidente da CTP lamenta atraso do Montijo

À saída de uma audiência com o Presidente da República, na quinta-feira, Francisco Calheiros aproveitou para lamentar o atraso no início da construção do Aeroporto do Montijo, bem como a situação com o SEF, principalmente no Aeroporto de Lisboa. Como pontos positivos, o presidente da CTP referiu os resultados do turismo.

No final da audiência com o Presidente da República que na quinta-feira recebeu os parceiros sociais, o presidente da Confederação do Turismo de Portugal afirmou ter transmitido a Marcelo Rebelo de Sousa a satisfação da CTP com os resultados do turismo em 2019 mas também as preocupações do sector, como as que decorrem dos problemas aeroportuários, principalmente no que toca à infra-estrutura de Lisboa que tarda em ver o Montijo arrancar.

“Podemos antecipar que [o turismo] correu novamente bem. Tivemos um ano melhor do que no ano anterior”, afirmou Francisco Calheiros à saída da audiência. Citado pela Lusa, o presidente da CTP destacou o “movimento extraordinariamente importante” de mercados longínquos como os EUA, Canadá, China e Coreia do Sul que muito contribui para colmatar as perdas de mercados mais tradicionais, nomeadamente o alemão.

Francisco Calheiros aproveitou também para transmitir a Marcelo Rebelo de Sousa as principais preocupações do sector, nomeadamente as relacionadas com o atraso nas obras do aeroporto do Montijo que ainda não começaram e se sabe que vão demorar 36 meses e “a questão do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras” [SEF] que “continua a ser uma péssima porta de entrada para os nossos turistas”, em particular os provenientes do espaço não Schengen.