Qualidade do destino Madeira atinge valor recorde

A Madeira registou o ano passado o valor mais elevado de sempre como destino de qualidade, 87,3%. O factor humano é, segundo a secretária Regional do Turismo e Cultura, Paula Cabaço, aquilo que os turistas mais valorizam no destino.

Na apresentação do “Estudo de Avaliação da Satisfação do Turista – 2018″, no Funchal, Paula Cabaço sublinhou que entre “2008 e 2018, o índice de lealdade e fidelidade cresceu 22,4%, passando de 64,7% para 84,2%”, tendo igualmente crescido a probabilidade de repetição do destino.

“O factor humano continua a ser aquele que é mais fortemente valorizado pelos nossos turistas”, disse a governante madeirense, sublinhando que 90% consideram os madeirenses “simpáticos e acolhedores”, o que “faz toda a diferença no desempenho global de toda a cadeia de serviços que integra o sector”.

O “Estudo de Avaliação da Satisfação do Turista – 2018” teve por base um questionário com 47 questões distribuído aos turistas nos hotéis da Região Autónoma da Madeira entre Novembro e Dezembro de 2018, do que resultou uma amostra com 466 entrevistas válidas. Os turistas eram oriundos maioritariamente do Reino Unido (35,3%) e da Alemanha (31,3%), mas também de Espanha, França, Portugal, tendo sido os provenientes dos dois primeiros mercados os que apresentaram os mais elevados índices de satisfação: 68,9% e 60%, respectivamente.

Segurança relativamente a actos criminosos e furtos (89,2%), qualidade paisagística e ambiental (89%), qualidade dos alojamentos (88,6%), e qualidade dos transportes no acesso à região (84,6%) foram os aspectos mais apreciados pelos turistas.