Racionalizar processos financeiros para optimizar eficiência das companhias aéreas

A racionalização de processos financeiros pode ajudar as companhias aéreas a aumentar vendas e lucros. Esta é uma conclusão do estudo “Streamlining Airline Financial Processes” realizado pela Frost & Sullivan e encomendado pela Amadeus.

Apresentado durante a Conferência Financeira da IATA, que teve lugar em Barcelona no passado dia 17, o estudo parte dos desafios que se colocam às companhias aéreas em matéria de gestão financeira para destacar a existência, em termos de gestão, de uma boa oportunidade para que aumentem vendas e lucros, “mediante a integração de processos financeiros, aumentando a automatização e o aproveitamento máximo da análise preditiva”.

Entre as principais conclusões do relatório está a possibilidade de uma maior integração dos processos financeiros poder “aumentar as receitas até 1 milhão de dólares por ano, no caso de uma companhia aérea de tamanho médio”.

O estudo considera que a adaptação às novas modalidades de pagamento, como os bitcoins será um imperativo da competitividade” e que “a tecnologia Blockchain poderia ter um impacto revolucionário na contabilidade ao oferecer uma escolha única, global, segura e transparente”.

Sublinha ainda o relatório que as melhorias na liquidação entre as companhias poderiam oferecer à indústria uma poupança anual de 500.000 dólares se a companhia aérea adoptar ferramentas e normas” e que uma melhor gestão financeira irá emergir como facilitador do desenvolvimento de produtos da companhia aérea e, por sua vez, melhorar a experiência do cliente e aumentar a fidelidade”.

Para Alexander Michael, director de Transformação Digital da Frost & Sullivan, autor do relatório, considera ser “imprescindível” que as companhias aéreas se centre “na integração e na racionalização dos processos financeiros, não só para eliminar as perdas de receitas e outras ineficiências, mas também para poder beneficiar da análise preditiva e transformarem-se numa empresa realmente centrada no cliente e aumentar tanto as vendas como os seus lucros.”

Já Patricia Simillon, directora de Marketing Estratégico de TI para companhias aéreas Amadeus, sublinhou que esta é uma “prioridade estratégica” para a Amadeus que está “empenhada em trabalhar com os parceiros de companhias aéreas para transformar as abordagens da indústria, tanto quanto a gestão financeira que se refere”.