Receitas turísticas somam 7 mil milhões no primeiro semestre

Para a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, os dados das receitas da actividade turística divulgados esta terça-feira pelo Banco de Portugal mostram que “o Turismo continua a crescer ao longo de todo o ano, e particularmente que estamos a conseguir crescer a um ritmo muito superior em termos de receitas, o que demonstra que estamos a crescer em valor, conseguindo atrair turistas que gastam mais. Portugal está cada vez mais a afirmar-se pela qualidade e diversidade da oferta e por ser um destino para todo o ano”.

De acordo com o Banco de Portugal, no primeiro semestre de 2018, as receitas do turismo cresceram 13,9%, ascendendo a cerca de 7 mil milhões de euros. Contabilizado apenas o mês de Junho, as receitas subiram 13,6% face ao mesmo período do ano anterior, para 1,43 mil milhões de euros.

As subidas mais expressivas nas receitas turísticas verificaram-se em meses que são tradicionalmente menos turísticos, neste caso o Março (+20,3%), o Maio (+19,5%) e o Fevereiro (+16,1%), conforme indica nota da Secretaria de Estado do Turismo, que cita os dados publicados esta terça-feira, avançando que “este aumento das receitas reflecte um alargamento da actividade turística ao longo do ano e a diversificação de mercados, que constituem prioridades da Estratégia para o Turismo 2027”.

Nos primeiros seis meses de 2018, os mercados que mais cresceram foram Irlanda (+33,7%), Itália (+20,6%), EUA (+18,5%) e Bélgica (+17,2%), mantendo-se subidas expressivas nas receitas dos quatro principais mercados, com destaque para França (+19%) e Alemanha (+16,8%). Destaca-se também o crescimento de 11,9% das receitas do Reino Unido.

“Particularmente significativo é o facto de as receitas turísticas em Portugal estarem a crescer 5 vezes mais do que o ritmo do crescimento do número de hóspedes”, refere a nota de imprensa que indica ainda que no primeiro semestre, o número de hóspedes cresceu 2,6% para 9,6 milhões e as dormidas subiram 0,5% para 25,4 milhões. Os proveitos totais do turismo avançaram 8,9% para 1.510 milhões de euros. Os passageiros desembarcados nos aeroportos cresceram 9%, para 12,8 milhões.

O saldo da balança turística no primeiro semestre do ano foi superior a 4.600 milhões de euros, uma subida de 17,3% face ao valor registado nos primeiros seis meses de 2017.