“Road Trips Centro de Portugal” apresentam 8 roteiros pela região

O Turismo Centro de Portugal apresentou esta segunda-feira os “Road Trips Centro de Portugal – 1 é bom, 2 é óptimo, 3 nunca é demais”. Roteiros que sugerem 36 dias de passeios de carro pela região.

Recuperando o conceito de viajar de carro, os roteiros desafiam os turistas a explorar o território e a aumentar o tempo de estada na região. Foram apresentados oito roteiros, pela Ria de Aveiro, Região de Coimbra Região de Leiria, Oeste, Médio Tejo, Beira Baixa, Serra da Estrela e Viseu Dão Lafões, que propõem um total de 36 dias de viagem. Três dias por cada uma das oito Comunidades Intermunicipais e três por cada um dos quatro lugares Património da Humanidade do Centro.

As propostas de viagem integram não só produtos turísticos, como museus, atracções, praias e iguarias tradicionais, mas também recursos exclusivos e transversais, como o Património da Humanidade do Centro. Mostram preocupações no âmbito da sustentabilidade, acessibilidade e usabilidade, através da inclusão de informações práticas sobre como usufruir de experiências mais sustentáveis.

Os oito roteiros consolidam um trabalho de articulação da estratégia de Promoção e Comunicação da Entidade Regional de Turismo do Centro de Portugal para os Produtos Turísticos Integrados das CIM da região. São resultado de um investimento de 11.000€, aplicado na impressão de 16.000 exemplares, disponíveis em breve nos principais postos de turismo do Centro de Portugal.

“Estes Road Trips resultam de uma estratégia de convergência para o turismo que a região conseguiu encontrar” e “são fruto de um trabalho conjunto de dimensão significativa”, elucidou Pedro Machado, presidente do TCP, para acrescentar que “mostram um pouco da magia que está associada a estes territórios. Alimentam o imaginário dos nossos turistas e são um contributo importante para a descoberta da região, ajudando a criar e a distribuir riqueza entre a população”.

Consulte os “Road Trips Centro de Portugal – 1 é bom, 2 é óptimo, 3 nunca é demais” [aqui].