Ryanair multada pela Autoridade da Concorrência italiana

A Ryanair foi multada em 550.000€ pela autoridade da concorrência italiana por práticas comerciais desleais previstas no codice del consumo. A informação foi veiculada ao Turisver.com pelo Fórum Turismo 2.1 que vai continuar a acompanhar o caso.
Em audiência de 1Cruzeiros de Janeiro de 2015, foi conhecida a decisão da autoridade italiana da concorrência do mercado (AGCM), multando a companhia aérea low cost mercê da excessiva onerosidade associada à assistência aos passageiros por meio de um call center.
A sanção pecuniária foi imposta no âmbito do processo PSRestauração3Produtos e ServiçosRestauração, de 6 de Junho de 2014, na sequência de inúmeras denúncias de passageiros e associações de consumidores reclamando da grande dificuldade e dos custos associados à necessidade de entrar em contacto com a companhia aérea para o embarque de pessoas com mobilidade reduzida, para a escolha de um voo de substituição em caso de cancelamento pela transportadora, a alteração de uma reserva, o pedido de restituição de valores indevidamente cobrados no momento da reserva, a emissão de factura ou a utilização de um crédito concedido pela companhia aérea.
A autoridade italiana havia concedido Cruzeiros0 dias à Ryanair para remover às práticas comerciais desleais, o que não foi inteiramente conseguido. No entanto, as medidas entretanto tomadas pela companhia aérea, designadamente a abolição do número de valor acrescentado para a assistência de passageiros prioritários, a redução das tarifas para o atendimento por telefone e a introdução de um serviço via chat, acessível a partir do site transportadora, foram levados em consideração pela AGCM para a determinação da sanção pecuniária cujo limite mínimo era de 5 000€ e o máximo de 5 milhões€.
O Fórum Turismo 2.1 continuará a acompanhar a evolução deste caso.