Ryanair vai encerrar base de Faro em Janeiro

Apesar de ter anunciado esta terça-feira, no Algarve, a sua decisão de encerrar a base de Faro a partir de Janeiro do próximo ano, a companhia terá garantido que os voos para a capital algarvia continuarão a ser realizados como até agora.

A informação foi veiculada esta terça-feira à noite à agência Lusa pela presidente do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), Luciana Passo, que deu conta que uma directora de recursos humanos da Ryanair esteve neste dia em Faro para anunciar o encerramento da base em Janeiro de 2020 e o despedimento de uma centena de trabalhadores. No entanto, segundo a dirigente do sindicato dos tripulantes, terá sido também garantido que os voos da low cost para a capital algarvia continuará a ser efectuados.

A sindicalista, que participava numa reunião na Direcção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT), em Lisboa, para discutir os serviços mínimos para a greve de 21 a 25 de Agosto na Ryanair, adiantou à Lusa que o que foi dito “não seria bem encerrar [a operação], ou seja, a base fecha, mas os voos continuam a ser feitos”. Luciana Passo recordaria a propósito que a companhia tinha já “avisado que ia reduzir o número de pilotos e tripulantes”, tendo também revelado que a partir desta quarta-feira a Ryanair deverá anunciar o encerramento de mais bases na Europa.

Recorde-se que no passado dia 16 de Julho a companhia emitiu um comunicado em que anunciava que “algumas das bases da empresa serão reduzidas ou fechadas este inverno”. No início deste mês a companhia anunciou também que irá efectuar despedimentos de pilotos e tripulantes de cabina. O impacto do Brexit, o preço dos combustíveis e o atraso na entrega de aviões encomendados foram as razões apontadas.