SATA termina conjunto de voos de repatriamento

O Grupo SATA completou um conjunto de cinco voos charter de Estado, realizados para o Governo de Cabo Verde, com o intuito de repatriar passageiros de Portugal, Cabo Verde e Brasil, face ao estado de emergências que decorre da pandemia.

A Azores Airlines tem tido como prioridade o repatriamento de açorianos residentes na diáspora e de turistas que visitam os Açores e querem regressar às suas casas. Reforçou também a operação inter-ilhas, para dar resposta à nova realidade. As operações têm sido concretizadas mediante a observação de procedimentos operacionais específicos, que garantem a mitigação dos riscos de exposição.

Uma vez repatriada a totalidade dos passageiros que haviam ficado retidos nos destinos habitualmente operados pelas transportadoras foi possível responder ao pedido do Governo de Cabo Verde. Carlos Santos, ministro do Turismo e Transportes de Cabo Verde, agradeceu à SATA a “pronta disponibilidade e agilidade com que responderam ao pedido feito pelo Governo”, destacando o facto da operação de repatriamento ter sido realizada em menos de 24 horas.

Mário Chaves, Chief Operations & Commercial Officer do Grupo SATA, avança que as empresas do grupo continuarão a desenvolver todos os esforços que estiverem ao seu alcance para continuar a ajudar clientes, parceiros e instituições da melhor forma possível. A Azores Airliens e SATA Air Açores têm também assegurado o transporte diário de carga urgente e prioritária entre o Continente e os Açores, bem como entre as nove ilhas do arquipélago.