Sazonalidade pesa cada vez menos no turismo da Madeira

O Anuário Estatístico da Região Autónoma da Madeira 2015 considera que, no que diz respeito à sazonalidade, RAM apresentou um valor inferior (32,6%) ao nacional (38,9%).

O documento acrescenta que dos municípios da RAM, Santana é aquele que apresenta uma sazonalidade menos acentuada (29,4%), contrariamente ao Porto Santo que regista uma forte concentração de dormidas nos meses de Verão (60,2% das mesmas ocorrem entre Julho e Setembro). Os restantes municípios apresentaram proporções entre os 29,5% e os 40,5%”.

Em grande destaque está o turismo que revelou nesse ano (bem como em 2016, mas ainda por confirmar o Novembro e o Dezembro) o melhor ano de sempre e um peso cada vez maior na economia regional.

A taxa de ocupação-cama (líquida) nos estabelecimentos hoteleiros da região foi a mais alta do país diz o documento publicado pela Direcção Regional de Estatística.

Em 2015, a estada média dos hóspedes estrangeiros (seis dias) foi superior à média registada no país (3,3 dias), sendo Santa Cruz (6,3), o Funchal (6,2), a Calheta e Câmara de Lobos (ambos com 6,1) os municípios da região que registaram um valor superior nesta variável.

Em relação ao rácio dos proveitos de aposento pela capacidade de alojamento, em 2015 foi maior na RAM (6,2 milhares de euros) comparativamente ao país (5,2 milhares de euros).