SET garante apoio imediato a Monchique

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, afirmou que está a ser definido um conjunto de acções para repor a dinâmica da actividade turística em Monchique, após o incêndio que assolou a região no início deste mês de Agosto.

Segundo referiu à Lusa, Ana Mendes Godinho explica que estas acções passam pela captação de mais visitantes com a realização de eventos, congresso ou reuniões de empresas, e pela recuperação das infra-estruturas afectadas, sobretudo trilhos, “que queremos garantir que rapidamente são repostos”.

Após uma reunião com empresários do sector do turismo em Monchique, em que participaram também os presidentes do município e da RTA, a governante adiantou que vai ser estendido a Monchique o programa que tinha sido criado para a Região Centro, em que o Turismo de Portugal apoia a realização de reuniões de empresas ou eventos, contribuindo com 22€ por noite por cada pessoa que fique em unidade de alojamento turístico.

Esta medida vai entrar em vigor de imediato, com as empresas a poder candidatar-se a fazer eventos ou reuniões no concelho, numa altura em que “há mais dificuldade” em relançar a actividade turística. Após o registo de cancelamento de reservas na semana do incêndio, as unidades hoteleiras estão a retomar a sua actividade, com a previsão de boas taxas de ocupação para o final deste mês e em Setembro no caso das Termas de Monchique.

Vai também estar disponível uma linha de apoio à tesouraria para as empresas turísticas, assim como uma linha de apoio à qualificação da oferta, “para que seja feito investimento em equipamentos hoteleiros ou de alojamento local e também a dinamização de produtos turísticos”, explica a secretária de Estado do Turismo.

Está a ser feito o levantamento dos prejuízos nas zonas de serra onde existem marcados percursos de natureza, pela RTA, em articulação com a Câmara de Monchique e associações que mobilizam este tipo de produtos. Embora o fogo tenha obrigado à retirada de meio milhar de turistas hospedados em unidades hoteleiras, na zona das Caldas de Monchique, nenhum hotel foi directamente atingido pelo fogo.