TAP liga Lisboa à Madeira 3 vezes por semana durante o Estado de Emergência

A TAP vai realizar três voos por semana, às terças, quintas e sábados, entre Lisboa e a Madeira para qualquer passageiro que “precise de viajar” neste período de pandemia de Covid-19. A companhia aérea vai também a Cabo Verde, Guiné, São Tomé e Angola buscar mais de 1.000 portugueses.

A redução das frequências semanais entre o Continente e Região Autónoma surge em resposta a uma solicitação do Governo Regional, com o intuito de atenuar os riscos de contágio pelo novo Coronavírus. Em comunicado a TAP avança que “dando cumprimento à solicitação do Governo Regional da Madeira, a TAP passa a assegurar três voos por semana entre Lisboa e a Madeira enquanto vigorar o Estado de Emergência em Portugal”.

“A TAP está, como sempre, disponível para colaborar com as autoridades da Região Autónoma da Madeira em tudo o que estiver ao seu alcance para servir os madeirenses e ajudar à minimização de todas as consequências da actual situação provocada pela pandemia de Coronavírus”, acrescenta. Qualquer destes voos disponibilizados pela TAP, até ao final de Abril, apresenta uma tarifa de 942,55€, ida e volta.

Em estreita articulação com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, a companhia aérea portuguesa garante também todas as condições, operacionais e de segurança, para poder realizar um conjunto de voos extra que visam trazer mais de 1.000 portugueses de volta a Portugal.

A 24 de Março a TAP realizou dois voos de ida e volta para Cabo Verde, um para a Praia e outro para o Sal, e um voo para Luanda. Para 25 de Março estão previstos dois voos para Bissau e São Tomé. Nesta segunda-feira a transportadora realizou um último voo para Moçambique, antes da entrada em vigor das restrições sanitárias e aeroportuárias naquele país.

A TAP, em colaboração com as embaixadas dos países com expressivas comunidades de cidadãos portugueses, criou mecanismos de inscrição online para auscultar as necessidades dos cidadãos e avaliar a possibilidade de realizar voos extra, que decorrerão sempre das autorizações dos respectivos países.