TAP moderniza cabinas de 48 aviões com investimento de 7M€

O primeiro dos 48 aviões da TAP, o A319 com o nome “Gago Coutinho”, cujas cabinas vão ser actualizadas, envolvendo um investimento de 7 milhões de euros, fez esta segunda-feira o seu primeiro voo.

Este é o primeiro avião da companhia com interiores integralmente renovados a entrar ao serviço, no âmbito do programa de actualização da frota da TAP que irá desenrolar-se ao longo dos próximos meses, projecto que contou pela primeira vez com várias empresas portuguesas como parceiras no seu desenvolvimento.

A nova cabina é uma aposta na melhoria do conforto e do serviço prestado ao cliente. Com dois tipos de novas cadeiras do mais avançado que existe hoje no mercado, os novos interiores estão aliados a uma imagem que apela à portugalidade, utilizando o vermelho e o verde, que são também as cores da companhia de bandeira portuguesa. O design é integralmente português, da responsabilidade da Almadesign, que criou um conceito cuja materialização se faz com curvas graciosas, naturais e movimentos fluidos.

Recorreu-se também, pela primeira vez, à produção nacional para os revestimentos das novas cadeiras, da responsabilidade da Karmann Ghia de Portugal. Os couros utilizados, provenientes da também portuguesa Couro Azul, foram produzidos de forma ecológica, isentos de crómio e de metais pesados.

Em linha com as novas tarifas recentemente lançadas pela TAP e a respectiva optimização da cabina, os clientes que viajam em executiva e na parte dianteira da classe económica terão agora mais espaço entre cadeiras – 33 polegadas, cerca de 83 centímetros – uma oferta superior ao normal na maioria das companhias aéreas. Os passageiros que viajam em executiva terão ainda acesso a tomadas, uma mesa de apoio e um tablet holder. Estas cadeiras dispõem também de encostos para cabeça, com quatro opções de posição. A TAP oferece a todos os que viajam em classe económica uma opção igualmente moderna e ergonómica, com cadeiras pré-reclinadas.

A capacidade dos aviões aumenta também com estas alterações, passando a TAP a disponibilizar 12 lugares adicionais, no caso dos aviões A319. A opção por materiais mais leves e de vanguarda na indústria permitiram retirar 700 kg ao peso da aeronave, o que se traduz no aumento da eficiência da frota.