Turismo cresce na Irlanda numa recuperação após o Brexit

O número de turistas a visitar a Irlanda cresceu um 6,7% no primeiro semestre de 2018, número que mostra que os visitantes do Reino Unido estão a recuperar da queda da libra que se verificou após o referendo do Brexit e tornou as viagens para a Europa mais caras.

Segundo dados partilhados pelo Central Statistics Office, o número de viagens da Grã-Bretanha para a Irlanda cresceu em 2,3% entre Janeiro e Junho, revertendo parcialmente a queda de 6,4% verificada neste mesmo período em 2017. Ainda assim, Niall Gibbson, chief executive do Turismo da Irlanda, atesta que ainda é cedo para afirmar uma reversão permanente, mesmo que as perspectivas sejam positivas.

Gibbson acrescenta que o número de visitantes da Grã-Bretanha está ainda 4% abaixo do valor registado nos primeiros seis meses de 2016, com o impacto do Brexit a continuar a ser um factor de preocupação. A queda do valor da libra, após o referendo, desencorajou os habitantes da Grã-Bretanha a viajar, ao mesmo tempo que tornou o Reino Unido um destino mais em conta.

O crescimento do número de visitantes à Irlanda, que registou um recorde no ano que passou, decorreu do aumento de turistas do Norte de África, com o abrir de novas rotas aéreas a tornar o destino mais acessível. O número de turistas provenientes da Europa cresceu em 10,2%, com os turistas alemães a aumentar 21,2% e italianos 14%.

Para tornar a Irlanda um destino mais apelativo, o Turismo da Irlanda tem vindo a fazer fortes acções de marketing no Norte de África e Europa. A indústria do turismo gera uma receita anual de cerca de 6 mil milhões de euros.