Turismo de Portugal debate criação de cluster do surf

O Turismo de Portugal volta a juntar-se ao evento Surf Out Portugal, a 21 e 22 de Setembro, que este ano tem a criação de um cluster do surf como um dos principais assuntos em debate.

O Surf Out Portugal, na sua segunda edição, volta a juntar a indústria para proporcionar uma imersão no surf fora de água, na FIARTIL – Feira Internacional de Artesanato do Estoril. Os principais players da indústria do surf reúnem-se para debater a actualidade do sector, abordando questões estratégicas para o futuro.

A criação de um cluster do surf será um dos principais temas das Surf Talks by Turismo de Portugal, que decorrem com o intuito de tentar perceber se o país tem condições para criar um conjunto de iniciativas que possam reforçar a competitividade, promoção e internacionalização da indústria do surf.

O surf “mais do que o contributo directo para os fluxos e receitas turísticas, assume relevância na capacidade de posicionar Portugal como um destino turístico jovem, criativo, moderno e sustentável”, explica Luís Araújo, presidente do TP, que continua: “O surf diversifica a oferta do destino Portugal, capta mercado e dinamiza as economias regionais, enriquecendo a proposta de valor do país ancorada em recursos distintivos: o mar português e as Portuguese Waves”.

Nas Surf Talks by Turismo de Portugal vai também abordar-se o surf como oportunidade de negócio e sobre como podem os diferentes intervenientes coexistir num mesmo espaço, dos surfistas aos empresários, sem pôr em causa a qualidade da oferta turísticas e a sustentabilidade das praias.

Para os debates estão confirmados nomes como Luís Araújo, Francisco Spínola, director-geral da Liga Mundial de Surf para a Europa, África e Médio Oriente, Tiago Pires, da ReAct Sports Management e ex-competidor, Ben Cohen, da 28th Ave Management, Michael Spencer, manager da Chilli Surfboards, e Mario Wehle, gerente da Magic Quiver.